Putin alivia pressão da guerra e a transfere para os preços do petróleo e trigo

O passo dado por Vladmir Putin para uma certa distensão, fazendo algumas tropas recuarem das fronteiras da Ucrânia, está dando apoio para o recuo do petróleo e do trigo.

As duas commodities que mais sentem os reflexos da crise entre esses países e a Otan deixaram as altas da véspera – respectivamente, fechando em US$ 96,48 (mais US$ 3 sobre a sobre a sexta) e US$ 7,99 – devolvem partes dos ganhos dos últimos lances vindos do Leste da Europa.

O barril do Brent, na ICE Europe (Londres), caminha para US$ 93,46 no abril, cedendo em torno de 3,20%, às 8h50 (Brasília).

Ao mesmo tempo, o cereal perde em Chicago (CBOT) 2,40%, a US$ 7,79 (março).

As demais commodities agrícolas estão em baixa, estendendo a segunda, com exceção de moderada alta do algodão, mesmo com os mercados financeiros mais aliviados neste momento.

O dólar index recua e os índice futuros de ações, nos Estados Unidos, avançam, pelo alívio no risco, ainda que momentâneo.

Fonte
MoneyTimes
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar