Bulgária continua a ser um grande comprador de petróleo russo

A Rússia foi atingida por ondas de sanções ocidentais por sua invasão não provocada da Ucrânia, incluindo seu setor de energia, uma importante fonte de receita para o Kremlin.

Em 5 de dezembro de 2022, a capacidade da Rússia de vender petróleo bruto ficou mais difícil quando foi impedida de transportar seu ouro negro por navio para a UE. Além disso, nesse mesmo dia, entrou em vigor um limite da UE para o preço das exportações de petróleo da Rússia de US$ 60 por barril.

Os dados sugerem que as medidas mais recentes estão tendo um impacto. As exportações de petróleo da Rússia caíram para uma mínima de dois anos, e o preço do petróleo russo caiu para níveis nunca vistos desde o início de seu ataque em grande escala à Ucrânia em 24 de fevereiro de 2022.

Mas enquanto quase toda a UE está cortando suas entregas de petróleo russo, a Bulgária, também membro da OTAN, parece estar contrariando a tendência. No final de 2022, a Bulgária havia se tornado o terceiro maior comprador de petróleo russo no mundo.

A Bulgária não está desafiando as sanções. Sofia conseguiu uma isenção de Bruxelas, permitindo-lhe receber carregamentos de petróleo russo entregues por via marítima. A medida teve amplo apoio em todo o espectro político da Bulgária, com Kiril Petkov, ex-primeiro-ministro de um dos governos mais pró-ocidentais da Bulgária de todos os tempos, fazendo lobby por ela.

Refinaria da Rússia

Todo o petróleo bruto russo entregue à Bulgária acaba na refinaria Neftochim Burgas, considerada a maior instalação desse tipo nos Bálcãs. A refinaria, localizada no porto de Burgas, no Mar Negro, também pertence à LUKoil, a segunda maior produtora de petróleo da Rússia. A Bulgária é fortemente dependente de Neftochim Burgas, com todos os carros e caminhões do país movidos a gasolina e diesel.

O dinheiro da venda de combustíveis fósseis é inequivocamente um dos principais contribuintes para o orçamento do Estado russo. Desde 2006, mais de 60% das receitas orçamentárias federais da Rússia vêm das vendas de petróleo e gás natural, sendo a parcela do petróleo cerca de cinco vezes maior do que a do gás.

Fonte
OPetróleo
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar