Petrobras encerra o mês de março com nível de utilização das refinarias em 91%

A Petrobras alcançou 91% de fator de utilização total (FUT) do parque de refino na última semana de março de 2022. A média do fator de utilização considerando todo o mês foi de 89%. Em 2021, o nível médio de utilização das refinarias da Petrobras foi de 83%, maior índice dos últimos 5 anos. O fator de utilização total do refino considera o volume de carga de petróleo efetivamente processado e a carga de referência das refinarias, ou seja, a capacidade máxima de operar, respeitando os limites de projeto dos equipamentos, os requisitos de segurança, de meio ambiente e de qualidade dos derivados produzidos, além da racionalidade econômica das decisões de produção, com foco em geração de valor.

“A definição do nível de utilização é uma decisão técnica e econômica, que leva em conta a demanda dos clientes da Petrobras, as alternativas globais de suprimento e preços de petróleo e derivados, diferentes configurações e limites de operação e a necessidade de paradas de manutenção das unidades de refino, entre outros fatores. A Petrobras está produzindo o máximo possível dentro de condições seguras, sustentáveis e econômicas”, destaca Rodrigo Costa, diretor de Refino e Gás Natural da Petrobras.

Para cada barril de petróleo processado na refinaria, necessariamente, diversos derivados são gerados e posteriormente distribuídos. Por exemplo, ao fazer gasolina, também se produz, necessariamente, óleo combustível, que precisa ser escoado e entregue para clientes finais. Por isso, o cálculo do melhor nível de processamento sempre respeita, além dos critérios econômicos e de segurança, as limitações técnicas de capacidade de distribuição dos produtos, volumes possíveis de serem estocados, comportamento da demanda, custos e preços. Essa dinâmica se aplica não só às refinarias da Petrobras, mas a toda indústria de refino mundial.

A Petrobras conta com modelos matemáticos de alta complexidade, que conseguem processar milhares de variáveis ao mesmo tempo e, desta forma, indicar a melhor forma de atender os clientes da companhia levando em conta os diferentes tipos de petróleo disponíveis, as características das refinarias e dos ativos logísticos da Petrobras.

Nos últimos anos, a companhia realizou investimentos em seu parque para aumentar a capacidade de processar economicamente o petróleo bruto brasileiro mais pesado, melhorar a qualidade dos derivados para atender a normas regulamentares mais rígidas, modernizar as refinarias e reduzir o impacto ambiental de suas operações de refino. A Petrobras ainda irá realizar investimentos de US$ 6,1 bilhões em Refino nos próximos cinco anos, com objetivo de expansão de capacidade de refino, geração de produtos de maior qualidade e para posicionar suas refinarias entre as melhores do mundo em eficiência e desempenho operacional.

Fonte: Petrobras

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar