Novo combustível vai impactar preço da soja

Um novo combustível lançado nos Estados Unidos vai mudar os mercados de soja, derivados e hidrocarbonetos, apontam especialistas. O chamado HVO (Hydrotreated Vegetable Oil) é feito à base de soja e já está em fase experimental nos países bálticos e escandinavos, prometendo grandes mudanças na economia mundial.

O HVO, chamado também de óleo hidrotratado ou hidrogenado e também de hidrobiocombustível, utiliza hidrogênio em vez de metanol – como é o caso do biodiesel – para sua catálise. Segundo seus desenvolvedores, o novo biocombustível reduz em 90% as emissões de dióxido de carbono dos veículos.

De acordo com Gustavo Idígoras, presidente da Câmara da Indústria do Petróleo a República Argentina e o Centro de Exportadores de Cereais (Ciara-CEC), o HVO faz parte “da forte política de biocombustíveis de última geração lançada pelos Estados Unidos, que vai substituir os combustíveis fósseis e tem como base o óleo de soja renovável”. 

Falando ao portal argentino Télam, o especialista aponta que o avanço desse novo combustível teria um impacto particular nas exportações do país vizinho. Segundo ele, é real a ameaça de queda no preço dos produtos derivados da soja – um dos principais produtos da cesta de exportação da Argentina.

“Esta revolução energética nos Estados Unidos está gerando bilhões de dólares em investimentos”, ressaltou Idígoras. Por sua vez, relatório do diretor da Agritrend, Gustavo López, destacou que em oito anos o consumo global de biocombustíveis em geral cresceu 72 %, sendo que o biodiesel teve um aumento de 53% contra 487% do HVO.

De acordo com o dirigente da Ciara-CEC, o HVO “pode ser usado 100%, sem a necessidade de cortá-lo, porque é um substituto completo e total do diesel mineral”. Isso significa que, uma vez que a nova tecnologia esteja totalmente testada, os Estados Unidos poderão substituir o uso de combustíveis fósseis por completo.

No mercado de hidrocarbonetos, diz o especialista, os preços que tenderiam a baixar à medida que cairia o consumo da principal demanda mundial. Por outro lado, o HVO pode significar impulso para os produtores de soja, com aumento da produção destinada para industrialização.

Ivo Sarjanovic, investidor e professor de commodities agrícolas, é outro entusiasta do novo combustível à base de soja: “Existe um diesel renovável, chamado HVO, que pode substituir quase inteiramente o diesel fóssil sem nenhum corte”, disse ele em meados de Julho deste ano.

Segundo ele, os Estados Unidos estão reconvertendo refinarias para atender a demanda de óleos vegetais. Ele estima que serão necessárias cerca de 20 milhões de toneladas de soja para atender essa nova demanda.

Fonte
AgroLink
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar