Redução de ICMS faz preço do diesel cair apenas cinco centavos em duas semanas

A aposta do governo federal para baixar os preços dos combustíveis e dar um alívio na inflação naufragou. Porém, o preço do diesel comum (média) registrou uma queda pouco expressiva de cinco centavos, após a redução do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o etanol, a gasolina e o diesel.

Ministério de Minas e Energia (MME) havia estimado que a redução do ICMS acarretaria uma queda de R$ 0,13, o que não ocorreu segundo a ANP.

O Ministério de Minas e Energia (MME) havia estimado que a redução do ICMS acarretaria uma queda de R$ 0,13 em média (-1,7%) no litro do diesel comum. Mas, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio do combustível, no período entre 3 e 9 de julho, chegou a R$ 7,52. Há duas semanas, antes da implementação da medida, esse valor era de R$ 7,57.

A redução do imposto foi obtida por meio de emenda à Constituição patrocinada pelo Palácio do Planalto no Congresso Nacional. Foi fixado um limite de 17% no ICMS, o que, segundo as pretensões governistas, iria ajudar no controle da inflação, aliviando o bolso do consumidor.

No entanto, os críticos da proposta afirmavam, desde o início, que o teto do ICMS não traria redução significativa de preços nas bombas, além prejudicar áreas como saúde e educação com a redução de verbas.

Preço do diesel mais caro do que o gasolina e prejuízo para caminhoneiros

Esta é a primeira vez desde o início da série histórica da ANP, em 2004, que o preço médio do diesel ficou mais alto que o da gasolina. A redução do ICMS afetou menos o diesel porque os Estados já trabalhavam com alíquotas menores para o produto, quando comparadas às de outros combustíveis.

Em entrevista à rede CNN, Lauro Valdivia, assessor técnico da Associação Nacional de Transporte de Carga e Logística (NTC&Logística), explicou que, além dos aumentos no preço do combustível, o intervalo entre os reajustes afeta o orçamento de empresas do setor e caminhoneiros autônomos.

O especialista afirmou que a margem de lucro das empresas é 10% a 15% e que, além do combustível, gastos com pneu e outras peças dos veículos também apresentaram aumento de preço.

Segundo dados da ANP, o diesel comum acumula uma alta de 65% em 12 meses. Em junho de 2021, o preço médio do litro no Brasil estava em R$ 4,54. O último reajuste de preços da Petrobras, em junho deste ano, subiu o valor do combustível nas refinarias em 14,26%.

Fonte
Garagem360
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar