Produção de biodiesel cresce 4,6% em janeiro

O começo de 2021 não foi dos mais animadores para a indústria brasileira de biodiesel. Segundo dados divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a quantidade de biocombustível fabricado pelas usinas foi pouco maior que 489,3 mil m³. Desde maio, o volume fabricado não ficava abaixo da marca do meio milhão de metros cúbicos.

É relativamente comum que o mercado experimente uma desaceleração no começo de cada ano. Tipicamente, os meses de janeiro e fevereiro são os mais fracos para a atividade do setor de biodiesel que sobe até atingir o pico em outubro. No ano passado, no entanto, o pico da produção chegou dois meses antes – em agosto – e entrou em queda pronunciada. Já são cinco meses consecutivos de contração.

Na comparação anual, o mercado ainda está na vantagem. Tivemos de um aumento de 4,6% sobre a produção registrada em janeiro de 2020. Convém ressaltar, contudo, que um ano atrás a mistura obrigatória ainda era de 11%.

Fonte
BiodieselBR
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar