Preços do petróleo sobem com tensão no Oriente Médio e provável redução dos estoques de petróleo

Os preços do petróleo subiram na terça-feira (13) devido às tensões no Oriente Médio, depois que o movimento Houthi, baseado no Iêmen disse que disparou mísseis contra locais de petróleo sauditas além de uma redução esperada no estoque de petróleo nos Estados Unidos.

Ainda assim, os preços do petróleo permaneceram elevados nas últimas três semanas, à medida que as expectativas crescentes de atividade econômica em alta nos EUA e na China são equilibradas pela baixa taxa de vacinação na Europa e pela antecipação de oferta adicional de petróleo do Irã nos próximos meses.

“Os preços do petróleo bruto lutaram para sair da recente faixa de negociação em meio a uma perspectiva incerta para o mercado”, disseram analistas da ANZ Research em nota.

Os estoques de petróleo bruto dos EUA deveriam ter caído na semana passada pela terceira semana consecutiva, enquanto os estoques de destilados e gasolina provavelmente aumentaram, mostrou uma pesquisa preliminar da Reuters.

A pesquisa foi conduzida antes dos relatórios do American Petroleum Institute, um grupo da indústria, que deve ser divulgado ainda na terça-feira, e da Energy Information Administration (EIA), braço estatístico do Departamento de Energia dos EUA, na quarta-feira.

Ainda assim, a produção de petróleo dos EUA de sete grandes formações de xisto deve aumentar pelo terceiro mês consecutivo, subindo cerca de 13.000 barris por dia (bpd) em maio, para 7,61 milhões de bpd, disse o US Energy Information Administration na segunda-feira.

Apoiando os preços, o movimento Houthi do Iêmen, alinhado ao Irã, disse na segunda-feira que disparou 17 aviões não tripulados e dois mísseis balísticos contra alvos na Arábia Saudita, incluindo as instalações da Saudi Aramco em Jubail e Jeddah.

Não houve confirmação saudita imediata. A Saudi Aramco, empresa estatal de petróleo, disse quando contatada pela Reuters que responderia na primeira oportunidade.

“No entanto, esses ataques raramente causaram qualquer interrupção no fornecimento e, posteriormente, os preços devolveram a maior parte dos ganhos ao longo da sessão”, disseram os analistas do ANZ.

Fonte
Reuters
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar