Preços do petróleo recuam pelo 4° dia por preocupação com Europa e relatório da IEA

O petróleo recuava pelo quarto dia seguido na quarta-feira (17), em meio a preocupações com uma demanda mais fraca na Europa, que pesou mais que dados mostrando uma queda inesperada nos estoques nos Estados Unidos na semana passada.

Diversos países europeus suspenderam o uso da vacina para Covid-19 da AstraZeneca devido a preocupações com possíveis efeitos colaterais. A Alemanha está vendo um aumento nos casos de coronavírus, enquanto a Itália impôs um “lockdown” nacional na Páscoa.

O petróleo Brent recuava 0,73 dólar, ou 1,07%, a 67,66 dólares por barril, às 8:50 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 0,59 dólar, ou 0,91%, a 64,21 dólares por barril.

“A suspensão (da vacina) não fará nenhum bem à economia e à recuperação do bloco (europeu), disse Stephen Brennock, da corretora PVM. “A esperança agora é que a Europa consiga colocar sua lenta campanha de vacinação de volta nos trilhos.”

O petróleo também foi afetado negativamente por relatório da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) , que disse que um super-ciclo do petróleo é improvável e que a demanda não deve retomar níveis pré-pandemia até 2023, podendo ainda atingir seu pico antes do que se imaginava.

“O relatório da IEA disparou a ação por parte dos ´traders´ de petróleo”, disse Naeem Aslam, da Avatrade. “Nós vimos algum movimento de venda.”

Fonte
MoneyTimes
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar