Preços do petróleo recuam com lockdown na China apesar de cenário com mercado apertado

Os preços do petróleo caíram nesta quinta-feira, mas ainda pairaram perto de máximas de três meses depois que partes de Xangai impuseram novas medidas de lockdown da Covid-19, já que fortes ganhos em produtos refinados contribuíram para um cenário de altista para a commodity.

O petróleo Brent para agosto fechou em queda de 0,51 dólar, ou 0,4%, a 123,07 dólares o barril, enquanto o petróleo dos EUA (WTI) para julho perdeu 0,60 dólar, ou 0,5%, para 121,51 dólares o barril.

Os preços do petróleo vêm subindo de forma constante nos últimos dois meses, liderados por grandes aumentos nos preços dos produtos refinados devido à oferta restrita de refino e à demanda crescente.

Em todo o mundo, as refinarias fecharam as instalações e a capacidade também está reduzida devido à atividade limitada na Rússia, o maior exportador mundial de petróleo e combustível, após a invasão da Ucrânia.

O pico de demanda de gasolina no verão nos Estados Unidos continua a impulsionar os preços do petróleo. Os EUA e outras nações se envolveram em uma série de liberações de reservas estratégicas, mas tiveram um efeito limitado até o momento, com a produção global de petróleo aumentando muito lentamente.

Fonte
FeCombustíveis
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar