Petróleo fecha sessão volátil em leve alta com suporte da desvalorização do dólar

Os contratos futuros do petróleo fecharam a sessão desta quarta-feira em leve alta, recebendo suporte da desvalorização do dólar, que oscilou bastante ao longo do dia, mas operava em queda por volta do fechamento da commodity.

O contrato do petróleo Brent para setembro – a referência global da commodity – fechou em leve alta de 0,08%, a US$ 99,57 por barril, enquanto o do WTI americano para agosto avançou 0,47%, a US$ 96,30 por barril. O índice dólar DXY, que normalmente tem correlação negativa com os preços do petróleo, recua 0,10%, a 107,962 pontos.

O dólar teve uma sessão volátil, variando de alta de 0,47% na máxima da sessão a queda de 0,54% na mínima, com os investidores avaliando as perspectivas para a política monetária do Federal Reserve (Fed) após a divulgação dos dados de inflação nos EUA. Os preços do petróleo chegaram a recuperar brevemente a marca dos US$ 100 mais cedo, quando o DXY chegou a operar em alta de mais de 0,4%, com o Brent tocando os US$ 106,56 na máxima intradiária.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) mostrou um avanço de 9,1% na sua base anual, a expectativa de economistas consultados pelo “The Wall Street Journal” era de um aumento de 8,8%. A alta acima do esperado dos preços reforça os temores de que o Fed será obrigado a elevar os juros rapidamente, prejudicando ainda mais a economia, em meio aos temores crescentes de uma recessão nos EUA.

A recuperação dos preços do petróleo vai na contramão do que normalmente seria esperado após a divulgação dos dados de estoques do Departamento de Energia dos EUA (DoE), que indicaram que as reservas de petróleo do país subiram 3,25 milhões de barris na semana passada, contrariando as expectativas de consenso, de queda de 900 mil barris no período. Já os estoques de gasolina subiram 5,82 milhões de barris, também contrariando as expectativas, de queda de 900 mil barris.

Fonte
FeCombustíveis
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar