Petrobras receberá US$ 6,5 bilhões para investimentos em campos de petróleo no Brasil

A  Petrobras será reembolsada em cerca de US $ 6,5 bilhões pelos investimentos feitos para desenvolver os campos do pré-sal de Atapu e Sépia na área de transferência de direitos em um acordo para esclarecer os termos antes de um leilão de partilha de produção para vender os dois campos.

O leilão está previsto para ocorrer no segundo semestre de 2021.

O acordo, firmado em 9 de abril entre a Petrobras e a empresa governamental de gestão do pré-sal, Pre-Sal Petroleo SA, ou PPSA, deve aumentar a transparência e remover as principais incertezas que levaram muitas empresas internacionais de petróleo a ficar de fora do primeiro leilão de partilha de produção de transferência de direitos do Brasil em Novembro de 2019. O Brasil vendeu direitos de desenvolvimento para os campos de Búzios e Itapu, mas os campos de Atapu e Sépia não geraram ofertas devido aos altos bônus de assinatura, altas garantias de óleo de lucro e ao complicado processo de reembolso.

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, prometeu na época que o Brasil reavaliaria os termos para tornar as vendas de cessão de direitos mais atraentes. Os bônus de assinatura e garantias de óleo de lucro, que ainda não foram divulgados, provavelmente serão reduzidos, dizem funcionários do setor.

Durante o primeiro leilão de transferência de direitos, o bônus de assinatura de Atapu foi estabelecido em US $ 3,4 bilhões e o grupo vencedor da licitação precisou garantir ao governo pelo menos 26,23% do óleo de lucro. O bônus de assinatura do Sepia, por sua vez, foi definido em US $ 5,6 bilhões para o leilão de 2019, que foi o segundo maior da venda, e a garantia de lucro mínimo foi fixada em 27,88%.

O acordo entre a Petrobras e a PPSA vai dar mais clareza ao próximo leilão de cessão de direitos e aumentar a concorrência. Durante o primeiro leilão de cessão de direitos, as empresas foram obrigadas a fazer ofertas e, em seguida, negociar reembolsos à Petrobras após a apresentação da proposta vencedora.

Pelos termos do último acordo, a Petrobras receberá US $ 3,253 bilhões e terá uma participação operacional de 39,5% no Campo de Atapu, que bombeou o primeiro óleo em junho de 2020. Isso significa que o Brasil vai oferecer uma participação minoritária de 60,5% no campo na produção. leilão de compartilhamento. A Petrobras também receberá US $ 3,2 bilhões e terá uma participação operacional de 31,3% no Campo de Sépia, que deve bombear o primeiro petróleo em meados do ano. Uma participação minoritária de 68,7% na Sepia será vendida no leilão.

Os licitantes vencedores, por exemplo, reembolsarão a Petrobras pelos investimentos feitos em cada campo e poderão então deduzir os pagamentos dos cálculos de lucro do petróleo, informaram a Petrobras e a PPSA. A Petrobras e o consórcio vencedor também terão que assinar um acordo de coparticipação no campo.

As condições de mercado para a próxima venda de transferência de direitos também devem ser melhoradas, com os preços internacionais do petróleo solidamente acima de US $ 60 / b, à medida que os esforços globais de vacina contra o coronavírus se expandem e a demanda é destruída pelos brutais rebotes da pandemia. O leilão de transferência de direitos representa uma rara oportunidade de comprar uma fatia da produção de óleo leve com baixo teor de enxofre da enorme fronteira do pré-sal do Brasil, onde um único poço pode produzir até 60.000 b / d de óleo equivalente.

Fonte
SPGlobal
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar