ANP vê ‘eventual risco’ de falta de combustível e flexibiliza regras

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) tomou medidas para garantir a distribuição de combustíveis no país diante do que chamou de “eventual risco” no abastecimento por conta dos bloqueios nas estradas causados pelo movimento de cunho golpista que questiona o resultado da eleição no último domingo.

A ANP afirmou que suspendeu obrigações de manutenção de estoques semanais médios mínimos pelas distribuidoras, liberou revendas de gás de cozinha para vender produto em botijões de outras marcas além daquela para a qual estão autorizadas.

A agência também liberou os chamados “Transportadores-Revendedores-Retalhistas (TRRs)” para comercializarem gasolina C e óleo diesel diretamente com postos de revendedores de combustíveis. Pelas regras atuais, os TRRs podem comercializar somente etanol hidratado com os postos.

A última medida envolve a liberação de cessão de espaço para armazenagem, entre diferentes grupos, independentemente de homologação da ANP. “Isso permitirá que distribuidoras com volumes altos armazenados possam guardar produtos em instalações de outras distribuidoras ou TRRs”, afirmou a agência.

O número de manifestações que interrompiam o fluxo de rodovias no Brasil registrou declínio nesta quarta-feira, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal, com 156 ocorrências em 15 Estados do país. Mas em Santa Catarina e Mato Grosso, focos iniciais do movimento golpista, o número seguia elevado.

Fonte
BiodieselBR
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar