Irã retoma exportação de combustível para o Afeganistão

O Irã retomou as exportações de combustível para o Afeganistão há poucos dias após um pedido do novo governo afegão, que se sente autorizado pela retirada dos EUA de comprar o petróleo do país sancionado de forma mais aberta, disse uma autoridade iraniana à Reuters.

O grupo muçulmano sunita tomou o poder no Afeganistão na semana passada, quando os Estados Unidos e seus aliados retiraram suas tropas após uma guerra de 20 anos.

O preço da gasolina no Afeganistão chegou a US$ 900 por tonelada enquanto muitos afegãos dirigiam para fora das cidades, temendo represálias e um retorno a uma versão dura da lei islâmica que o Talibã impôs quando estava no poder há duas décadas.

Para conter a alta do preço, o novo Talibã pediu ao Irã xiita que mantivesse as fronteiras abertas para os comerciantes.

“O Talibã enviou mensagens ao Irã dizendo ‘você pode continuar com as exportações de produtos petrolíferos'”, disse à Reuters Hamid Hosseini, membro do conselho e porta-voz da União dos Exportadores de Petróleo, Gás e Produtos Petroquímicos do Irã, em Teerã.

O Talibã enviou mensagens a comerciantes iranianos e a uma câmara de comércio iraniana, que tem ligações estreitas com o governo.

Como resultado, a Administração Aduaneira da República Islâmica do Irã (IRICA), que faz parte do governo, suspendeu a proibição das exportações de combustível para o Afeganistão, que estava em vigor desde 6 de agosto por causa das preocupações do Irã sobre a segurança do comércio no país.

Essas preocupações foram amenizadas pela atitude do Talibã , disse Hosseini.

Ele também citou a decisão do Talibã de cortar tarifas sobre as importações de combustível do Irã e de outros países vizinhos e compartilhou com a Reuters um documento oficial emitido pelo Emirado Islâmico do Afeganistão – nome pelo qual o Talibã se refere a si mesmo.

O documento especificava um desconto de 70% nas tarifas de importação de gasolina, óleo diesel e GLP dos países vizinhos ao Afeganistão.

Fonte
Reuters
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar