Diesel e etanol caem menos que gasolina, após teto do ICMS

Os preços dos combustíveis recuaram na semana de 26 de junho e 02 de julho, liderados pela gasolina aditivada, que baixou em média 3,61%, para R$ 7,216 por litro, em relação à semana retrasada. A gasolina comum ficou 3,56% mais barata e é oferecida, na média, por R$ 7,127 por litro.

Os combustíveis mais usados pelos brasileiros, contudo, apresentaram quedas menores. O etanol hidratado baixou 3,08%, para R$ 4,723 por litro. Já o óleo diesel, fonte de atritos entre os caminhoneiros e o presidente Jair Bolsonaro, recuou bem menos.

Afago de Bolsonaro a caminhoneiros não reduz preço de diesel

O diesel comum ficou apenas 0,18% mais barato, sendo encontrado nos postos brasileiros por um preço médio de R$ 7,554 por litro. Já o diesel S10 baixou somente 0,12%, para R$ 7,669. Com isso, esse combustível segue acima do preço médio da gasolina no país.
O GNV (Gás Natural Veicular), visto como uma alternativa para motoristas de frota e aplicativos, barateou apenas 0,85%, e é oferecido nos postos por um valor médio de R$ 5,268 por metro cúbico.
Os dados são do levantamento semanal da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) e foram divulgados neste domingo (3).

Esta foi a primeira pesquisa da ANP que analisou uma semana completa, desde que o presidente Jair Bolsonaro sancionou, em 23 de junho, a Lei Complementar 194/2022, que limita a alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) de combustíveis, energia elétrica, comunicações e transportes coletivos.

A lei é resultado do projeto de lei complementar (PLP) 18/2022, aprovado neste mês por senadores e deputados. O texto limita a cobrança do ICMS sobre produtos e serviços essenciais à alíquota mínima de cada estado, que varia entre 17% e 18%.

Governo espera queda de 20% no preço dos combustíveis
O Ministério de Minas e Energia prevê uma redução de até 20,9% no preço médio da gasolina para os consumidores, no melhor cenário possível com as medidas de desoneração dos combustíveis ainda em andamento, embora Estados contestem as ações por conta da perda de arrecadação com o ICMS.

Os números foram apresentados na última quinta-feira (30) pelo secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do ministério, Rafael Bastos, durante audiência pública na Câmara dos Deputados sobre a Proposta de Emenda à Constituição 15/2022, que visa à manutenção da competitividade dos biocombustíveis.

Na melhor estimativa, de quase 21% de redução, o preço médio do litro da gasolina passaria de R$ 7,39 para R$ 5,84, com base em dados da ANP.

Veja quanto a gasolina, etanol, diesel e GNV recuaram na última semana no Brasil, segundo a ANP.

Combustível Variação (%)* Preço médio (R$)
Gasolina aditivada -3,61 7,216 por litro
Gasolina comum -3,56 7,127 por litro
Etanol hidratado -3,08 4,723 por litro
GNV -0,85 5,268 por m3
Diesel comum -0,18 7,554 por litro
Diesel S10 -0,12 7,669 por litro

Fonte
FeCombustíveis
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar