China importa 11,12 milhões de bpd de petróleo em janeiro

As importações de petróleo bruto da China em janeiro foram em média 11,12 milhões de bpd, de acordo com a empresa de análise de energia OilX. Isso foi mais de 18%, ou 1,74 milhão de bpd, em relação à média de dezembro.

A entrada de refinarias também permanece forte, observaram analistas da OilX, com média de mais de 14 milhões de barris diários por oito meses consecutivos agora.

A China tem sido o fator mais otimista para os preços do petróleo desde que a pandemia atingiu. Graças à rápida recuperação de sua economia, a China tem contribuído para a recuperação do preço do petróleo como o maior importador de petróleo do mundo.

Refinarias independentes permaneceram importantes para as importações globais, uma vez que foram responsáveis ​​pelas novas adições de capacidade de refino no país, que deveriam impulsionar suas importações. Depois de uma desaceleração no final de 2020, à medida que esgotaram suas cotas de importação, os bules estão mais uma vez comprando mais abaixo de suas novas cotas para este ano, aumentando as importações totais de petróleo da China.

Em notícias mais otimistas para o petróleo, o petróleo em armazenamento está diminuindo, de acordo com a OilX e outra empresa de análise, Kayrros.

A OilX disse em seu relatório de importação de janeiro, que o armazenamento designado para os futuros do petróleo Shanghai INE caiu 6 milhões desde o final de 2020, e mais de 22 milhões de barris abaixo do nível de agosto de 2020.

Kayrros calculou que o petróleo armazenado na China era de cerca de 990 milhões de barris no início de fevereiro deste ano, que comparado com 856 milhões de barris, dessa vez, no ano passado, mas caiu de cerca de 1 bilhão de barris em setembro de 2020.

A China foi o maior comprador mundial de petróleo no ano passado, enquanto procurava encher suas reservas com petróleo barato em meio à pandemia. A produção de refino também atingiu um recorde na China no ano passado, com a entrada em operação de novas instalações importantes. O fato de a China ainda estar comprando muito petróleo este ano, apesar dos preços mais altos, e que seus estoques estão caindo, é uma boa notícia para os produtores de petróleo em todo o mundo.

Fonte
OilPrice
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar