Abiove atualiza projeções para o complexo soja até agosto

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) acaba de atualizar suas estatísticas para o complexo soja no Brasil. O novo levantamento feito pela entidade que representa as maiores indústrias de processamento de soja no Brasil aponta uma ligeira elevação tanto ano produção de soja em grão quanto no nível de processamento da oleaginosa este ano.

A amostragem mais recente – que representa cerca de 85% do esmagamento no país – aponta para uma ligeira elevação no nível de processamento de soja no Brasil. Este ano a indústria deverá esmagar 49,0 milhões de toneladas do grão, aumento de 100 mil toneladas em relação ao levantamento anterior.

Esse volume é o recorde da série histórica.

Considerando especificamente o mês de agosto, a Abiove constatou aumento de 13,1% no processamento de soja sobre o mesmo mês do ciclo anterior. Também aponta que houve uma elevação de 4,9% nas compras líquidas pela indústria nos oito primeiros meses deste ano comparativamente ao mesmo período de 2021.

No entanto, esse movimento de expansão pode estar para perder força. Segundo a Agricensus – agência de notícias especializada no setor agrícola – 10 plantas de esmagamento brasileiras tiveram que paralisar suas operações em função da piora nas margens da atividade.

Projeções

A Abiove também revisou para cima as projeções para a safra 2021/22 que atingiu a marca de 127 milhões de tonelada.

A safra 2021/22 chegou a ser estimada em 144,8 milhões de toneladas pela Abiove no final do ano passado. Problemas climáticos no começo do ano, entretanto, derrubaram a produção nacional. Em março, a Abiove reconheceu as perdas e revisou seus números para 125,3 milhões de toneladas e, desde então, vem fazendo ajustes positivos nos dados.

Com menos soja disponível, o Brasil está exportando menos grão. De janeiro a setembro, as exportações ficaram em 70,8 milhões de toneladas, quase 9% menos do que em 2021.

Já as exportações dos produtos derivados aumentaram. No caso do farelo, o acréscimo foi de 24%, anotando 16 milhões de toneladas comercializadas neste ano.

As exportações de óleo tiveram alta ainda mais expressiva crescendo 65% e chegando a chegando a 1,9 milhão de toneladas. Cerca de 700 mil toneladas acima do registrado no ano passado.

Se mantido o ritmo atual, as exportações do complexo soja devem gerar recita de US$ 58 bilhões este ano.

Fonte
BiodieselBR
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar