AIE reduz previsão de oferta e demanda global por petróleo em 2022

A Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) reduziu a previsão de oferta e demanda global por petróleo em 2022, prevendo agora uma queda de 200 mil barris por dia na produção global, para 99,3 milhões de barris diários, volume praticamente equivalente ao consumo esperado, de 99,4 milhões de barris diários, após a redução de 260 mil barris por dia na estimativa divulgada hoje ante o esperado há um mês.

Em relatório, a Agência, com sede em Paris, citou os bloqueios na China devido aos novos surtos de covid-19 para justificar a redução na previsão da demanda global neste ano e também citou o fornecimento de petróleo pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) para suprir a produção russa.

Segundo a AIE, a liberação de petróleo das reservas estratégicas dos Estados Unidos e aliados tende a ajudar a evitar um “déficit severo” entre a oferta e a demanda pela commodity, aliviando a crise de energia que elevou os preços do petróleo e combatendo a perda dos “vastos suprimentos” da Rússia após a invasão da Ucrânia.

Para a agência, a medida ajudará a impedir que os suprimentos de petróleo fiquem significativamente atrás da demanda, que se recuperou rapidamente à medida que os bloqueios relacionados à pandemia na maior parte do mundo diminuíram.

A AIE também disse esperar que as liberações de petróleo dos países membros da Opep+ compensem a perda de petróleo russo, após as sanções ocidentais e movimentos de bancos, empresas de navegação e petrolíferas para evitar cargas russas.

Fonte
FeCombustíveis
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar